Afinal, ainda vale a pena fazer anúncios em jornais e revistas? — Sinergia

Afinal, ainda vale a pena fazer anúncios em jornais e revistas?

Afinal, ainda vale a pena fazer anúncios em jornais e revistas?

Desde o crescimento da acessibilidade da internet e frente aos constantes avanços tecnológicos, muitas pessoas têm questionado se anúncios em jornais e revistas ainda valem a pena.

De fato, caminhamos a passos largos rumo à digitalização, e o marketing não pode, de forma alguma, ignorar isso. Por outro lado, é importante entender que nem só de pixels, conexões Wi-Fi e algoritmos é feita uma boa estratégia de comunicação e marketing.

Por mais virtual que o mundo esteja, os impressos ainda têm seu lugar e respondem muito bem aos investimentos recebidos. A materialização das ideias, o contato físico com a mídia e a possibilidade de uma experiência sensorial com a informação agradam bastante às pessoas e não devem ser deixados de lado na hora de dialogar e se relacionar com os públicos.

O que fazer então? Continuar investindo em anúncios nos jornais e revistas? O que esperar da publicidade impressa? Fique tranquilo que vamos responder essas dúvidas e provar para você que ainda há muito o que se explorar nas mídias tradicionais. Venha conosco!

O caminho: integração entre online e offline

Ao avaliarmos bem o comportamento dos públicos em geral e sua interação com equipamentos e recursos tecnológicos, podemos afirmar que, cada vez mais, é quase impossível desvincular o “mundo virtual” do “mundo real”. Vivemos num contexto híbrido, em que as características e realidades se misturam a todo momento, inclusive na hora de estruturar ações de marketing.

O que é publicado em uma revista impressa está ligado ao comercial que está circulando na TV, que, por sua vez, leva o usuário ao site da empresa, e assim por diante. Um outro exemplo: ao ver anúncios em jornais e revistas que contêm um QR Code para você acessar os detalhes via smartphone, sua experiência é virtual ou está no “mundo real”? Entendeu o raciocínio?

Nesse caso, para construir um plano de marketing completo, efetivo e estratégico, a melhor opção é a integração das propostas online e offline, no intuito de conectar-se com a linguagem e os hábitos dos clientes e ainda cobrir todos os possíveis pontos de contato com eles.

Carta na manga: a confiança do consumidor

A publicidade impressa já está em voga há muitos anos e faz parte da vida de todas as pessoas. Mesmo com o imenso crescimento da internet, um fato chama a atenção: em geral, as pessoas confiam mais nos anúncios em jornais e revistas do que em anúncios digitais, como mostra matéria publicada pelo jornal O Globo.

Eis aí um motivo e tanto para continuar inserindo essas publicações em seu planejamento. Mas, não é somente esse o benefício dos impressos.

Principais vantagens da publicidade impressa

Para ficar mais do que provado que os anúncios em jornais e revistas ainda são ótimas ferramentas para a reputação e para os negócios das empresas, selecionamos mais algumas vantagens:

  • atende ao perfil de cliente cinestésico, que gosta de manusear o material de leitura;
  • favorece a lembrança de marca, pois é algo que ele pode guardar ou mesmo deixar acessível nos ambientes em que frequenta;
  • possibilidade de aprofundamento do conteúdo do anúncio;
  • associação às marcas dos veículos, o que garante respaldo e credibilidade;
  • contato direto com formadores de opinião do seu setor econômico.

A estratégia: melhores formatos para anúncios em jornais e revistas

Assim como em outros canais como a TV e a própria internet, o grande desafio da publicidade impressa é despertar a atenção do consumidor, conseguir seu engajamento e, consequentemente, gerar crescimento institucional e mercadológico.

Para tanto, é fundamental investir nos formatos mais estratégicos, considerando o propósito, a circulação e as características específica dos jornais e das revistas. Entre os principais, podemos destacar:

  • anúncios de página inteira — tanto em jornais quanto em revistas e, de preferência, do lado direito;
  • anúncios de meia página — também para jornais e revistas, contudo, nesse caso, geram mais visualizações estando do lado esquerdo da mídia;
  • veiculações coloridas e, de preferência, do lado direito;
  • capas do jornal, da revista e dos cadernos específicos;
  • impressos especiais;
  • espaços diversos em revistas setoriais;
  • anúncios pop-up, que ultrapassam o tamanho da revista;
  • uso de outros canais sensoriais, por exemplo, com texturas e cheiros.

Há que se considerar também o custo-benefício de cada espaço e o retorno que esse anúncio poderá gerar para seu negócio. Além, é claro, da coerência do veículo com os atributos da sua marca e a natureza do seu negócio. Se você trabalha com decoração, por exemplo, não faz sentido publicar um anúncio na seção de agricultura, certo?

Para realizar corretamente essas análises, você deverá contar com o apoio de profissionais do setor, como explicaremos a seguir.

O grande aliado: as agências de comunicação

As publicações e os anúncios em jornais e revistas envolvem um fluxo de criação e veiculação mais complexo que os materiais online, além das linguagens específicas de cada mídia. Além disso, há toda uma base de relacionamento, pesquisa de mercado, produção gráfica, design e estratégia de mídia que deve ser realizada por profissionais da área.

Obviamente, nos formatos e mídias digitais, também é preciso ter qualidade e profissionalismo. O ponto aqui é a complexidade da produção e os altos orçamentos envolvidos. Um erro no meio impresso custa muito mais do que um erro em arquivos ou plataformas digitais.

Dessa forma, é imprescindível contar com o suporte e a expertise de uma agência de comunicação e marketing, na medida em que ela é capaz de apontar os melhores caminhos, otimizar os investimentos e evitar que seus recursos financeiros escorram pelo ralo.

Como vimos, atualmente, a integração entre os meios online e offline é o melhor caminho a se seguir, uma vez que cada um oferece aspectos e vantagens específicos e, assim, todos os públicos são cobertos. Por mais que as redes sociais, como Youtube, Instagram e Facebook, sejam investimentos muito relevantes, se você quer mesmo um plano de marketing consistente e completo, não abra mão dos anúncios em jornais e revistas.

Que tal começar agora mesmo? Convidamos você a conhecer a Sinergia, especialista em comunicação e marketing e portadora de um vasto portfólio e de ampla experiência em diversos mercados. Entre em contato com nossa equipe e impulsione seus negócios!

Receba nossa Newsletter em primeira mão